quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Vis a Vis: El Oasis - 2020

É um fechamento para a série Vis a Vis
Durante todos os episódios, intercalam-se cenas da prisão, do encontro de Zulema e Maca, da experiência vivendo juntas dois anos em um trailer e a culminação com o roubo da tiara de diamantes da filha de um chefe de narcotráfico. 
As personagens Zulema e Macarena são as principais, porém quem rouba as cenas são os personagens Cepo (irmão do Sandoval), a adolescente Vivi e o pré adolescente Lucas. 
Recomendo, inclusive para quem não assistiu Vis a Vis.
No IMDB.
Nota 7,5.

Nome Original: Vis a Vis: El Oasis

País Origem: Espanha

Diretor: Iván Escobar, Esther Martínez Lobato, Álex Pina

Elenco Principal: 
Maggie Civantos 
Najwa Nimri 
Itziar Castro 
David Ostrosky 
Lucas Ferraro 
Claudia Riera 
Alma Itzel Méndez 
Pablo Vázquez 
Paula Gallego 
Natalia Hernández 
Isabel Naveira 
Ana María Picchio

Sinopse do Adoro Cinema: A equipe liderada por Zulema (Najwa Nimri) e Maca (Maggie Civantos) recebe novas integrantes: Goya (Itziar Castro), Triana Azcoitia (Claudia Riera), La Flaca (Isabel Naveira) e Monica Ramala (Lisi Linder), enteada de um importante traficante mexicano que nunca entendeu os negócios da família. Agora, as seis vão enfrentar Ramala (David Ostrosky), que quer casar sua amada filha Kati (Alma Itzel) e fazer do enteado Diego (Almagro San Miguel) seu homem de confiança.

Trailer

Cold Mountain - 2003

O filme é bonito, com um elenco primoroso e fotografia bárbara. Mas é
chaaaaaaaaaaaaaato... demora a desenrolar e tem quase três horas de duração. Definitivamente não faz a minha cabeça.
Mas para quem gosta de filmes e histórias da guerra civil americana, tá valendo.
Recomendo.
No IMDB.
Nota 5,0.

Nome Original: Cold Mountain

País Origem: USA, Itália, Romênia 

Diretor: Anthony Minghella

Elenco Principal
Jude Law 
Nicole Kidman 
Renée Zellweger 
Eileen Atkins 
Brendan Gleeson 
Philip Seymour Hoffman 
Natalie Portman 
Giovanni Ribisi 
Donald Sutherland

Sinopse do Adoro Cinema: Após o término da Guerra Civil Americana, o soldado Inman Balis (Jude Law) inicia o percurso para retornar à sua casa, na vila de Cold Mountain. Lá está à sua espera Ada (Nicole Kidman), sua namorada, que luta para administrar uma grande fazenda após a morte de seu pai. Para ajudá-la na tarefa chega Ruby (Renée Zellweger), enviada por sua vizinha Sally (Kathy Baker), que cria uma grande amizade com Ada. No caminho de volta, Inman encontra diversos outros soldados, feridos como ele, com quem divide suas experiências da guerra.

Trailer:

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Adú - 2020

Esse filme não devia ser opcional. Deva ser obrigatório a todo o mundo assistir.

Nenhuma criança e nenhum animal deveria passar por tanta atrocidade. 
Enquanto você assiste o filme o desconforto vai crescendo, porque enquanto estamos confortavelmente em nossas casas, crianças estão perdendo a infância brutalmente. 
O Adú representa todas elas no mundo inteiro.
E quantos animais massacrados para locupletar a ganância humana?
No final de tudo a deseperança. O ser humano não tem mais solução. 
Enquanto alguns tentam de alguma maneira ao menos não prejudicar nada nem ninguém, a grande maioria não quer e acha que não precisa olhar pro lado. 
=(
Recomendo encarecidamente.
No IMDB.
Nota 7,5

Nome Original: Adú

País Origem: Espanha

Diretor: Salvador Calvo

Elenco Principal
Luis Tosar 
Álvaro Cervantes 
Anna Castillo 
Moustapha Oumarou 
Miquel Fernández 
Jesús Carroza 
Adam Nourou 
Zayiddiya Dissou 
Nora Navas

Sinopse do Adoro Cinema: Em Adú, numa cidade autônoma de Melilla no norte da África pertencente à Espanha, um Guarda Civil chamado Mateo tem a tarefa de proteger o arame farpado que divide a cidade do resto da África, evitando a entrada de imigrantes. Coincidentemente, em uma reserva de Mbouma no Senegal, um consultor externo chamado Gonzalo deve impedir a matança de elefantes por caçadores ilegais, mas falha ao tentar salvar o mais importante da reserva. Com isso, o jovem Alika e seu irmão mais novo Adu são forçados a fugir de sua pequena cidade em Mbouma e precisam lidar com a perseguição por testemunharem acidentamente o assassinato.

Trailer:

Mistério no Mediterrâneo - 2019

Filme de sessão da tarde. Bobinho, previsível mas com paisagens lindas do Lago di Como.
Mas assim, dá pra dar umas risadinhas.
Não espere muito.
Recomendo para assistir sem nenhuma pretensão.
No IMDB.
Nota 5,0.

Nome Original: Murder Mystery

País Origem: USA

Diretor: Kyle Newacheck

Adam Sandler
Jennifer Aniston 
Luke Evans 
Terence Stamp 
Gemma Arterton 
David Walliams 
Dany Boon 
Adeel Akhtar 
Ólafur Darri Ólafsson 
Luis Gerardo Méndez 
Shioli Kutsuna

Sinopse do Adoro Cinema: Nick Spitz (Adam Sandler) é um policial que há tempos tenta se tornar detetive, mas nunca consegue passar na prova para o cargo. Envergonhado, ele diz para sua esposa (Jennifer Aniston) que trabalha na função, pedindo ao melhor amigo que o ajude nesta mentira. Um dia, ao chegar em casa, Nick é cobrado por Audrey sobre a sonhada viagem à Europa, prometida quando eles se casaram, 15 anos atrás. Pressionado, ele diz que já havia arrumado tudo e, assim, os dois partem em viagem. Ainda no avião, Audrey conhece o milionário Charles Cavendish (Luke Evans), que os convida para um tour a Mônaco a bordo do navio de seu tio (Terence Stamp). O casal aceita a oferta, sem imaginar que estaria envolvido com a investigação em torno de um assassinato em pleno alto-mar.

Trailer:

O Cidadão Ilustre - 2016

Não sei como não tinha assistido antes. Que baita texto, minha gente! Vários socos no estômago.
Retrata a história de um famoso escritor que ganha um Nobel de Literatura e retorna às origens quarenta anos depois de ter saído de sua pequena cidade na Argentina.
É um reencontro necessário e doloroso com suas origens, com a sua essência literária.
Tem muita verdade em todo o filme.
Super recomendo.
No IMDB.
Nota 9,0.

Nome Original: El ciudadano ilustre

País Origem: Argentina e Espanha

Diretor: Gastón Duprat, Mariano Cohn

Elenco Principal
Oscar Martínez 
Dady Brieva 
Andrea Frigerio 
Nora Navas 
Manuel Vicente 
Belén Chavanne

Sinopse do Adoro Cinema: Daniel Mantovani (Oscar Martínez), um escritor argentino e vencedor do Prêmio Nobel, radicado há 40 anos na Europa, volta à sua terra natal, ao povoado onde nasceu e que inspirou a maioria de seus livros, para receber o título de Cidadão Ilustre da cidade - um dos únicos prêmios que aceitou receber. No entanto, sua ilustre visita desencadeará uma série de situações complicadas entre ele e o povo local.

Trailer:

segunda-feira, 20 de julho de 2020

MILF - 2018

Nem pra passatempo serve... comédia romântica não é a minha praia, mas essa conseguiu ser pior do que eu esperava. Nem é pelos artistas... a história é um pé no saco mesmo.
Além de eu achar essa sigla uma coisa nojenta.Não recomendo.
No IMDB.
Nota 3,0

Nome Original: MILF

País Origem: Bélgica, França

Diretor: Axelle Laffont

Elenco Principal
Marie-Josée Croze 
Virginie Ledoyen 
Axelle Laffont 
Waël Sersoub 
Matthias Dandois 
Victor Meutelet 
Rémi Pedevilla

Sinopse do IMDB: Cécile, Sonia e Elise, três amigas de infância vão à Côte d'Azur para esvaziar a casa de uma delas para ser colocada à venda. Durante esses poucos dias, eles se tornarão os alvos preferidos de três meninos, para quem essas mulheres solteiras, com quase 40 anos, são muito mais atraentes do que as meninas da mesma idade. Se preparando para jogar, os três amigos gradualmente se tornarão conscientes de seu poder de sedução com uma MILF.

Trailer:

sexta-feira, 17 de julho de 2020

Viajante Solitário

AUTOBIOGRÁFICO - VIAJANTE SOLITÁRIO
Autor: KEROUAC, Jack
Idioma: PORTUGUÊS
Editora: L&PM
Assunto: autobiográfico
Edição: 1
Ano: 2006
ISSBN: 9788525414489


Resenha segundo o Submarino: Em 'Viajante solitário', Jack Kerouac (1922-1969), autor do marco beat On the road, apresenta oito textos autobiográficos, em que conta suas andanças mundo afora. Escritos com toda a espontaneidade e inventividade do autor, são relatos de viagens feitas por trem, por mar e por auto-estradas. Entre os lugares visitados estão o Marrocos (onde Kerouac encontra-se com o também escritor William Burroughs), a França, o México e várias facetas dos Estados Unidos.

Minha Opinião: Gosto muito da geração beat (Ginsberg, Kerouac, Burroughs) e é sempre um deleite qualquer obra que caia nas minhas mãos.

Este livro conta as andanças de Kerouac por várias partes dos Estados Unidos,  México, África e Europa. Também conta dos trabalhos para se sustentar, as andanças por locais inóspitos e outros super badalados. 
Mas tudo com aquele jeito beat, despojado, quase miserável de sobreviver com o pouco que tinha nas mãos.
A parte que mais me admirou foi quando ele topou um emprego temporário de guarda incêndios dum parque dos Estados Unidos, na maior solidão, no cume  gelado duma montanha, sozinho. Sensacional.
Neste livro não há aquelas situações escancaradas que encontramos em Junky, do Burroughs e nem em On The Road, do próprio Kerouac. Quem não sabe que ele era viciado em drogas e álcool, imagina que esse livro seja uma viagem ao longo de alguns anos em busca de autoconhecimento apenas. Numa altura do livro ele relata as convivências temporárias com Burroughs no México e depois no Marrocos. Imperdível para os fãs. 

Nota: ♥♥♥

terça-feira, 14 de julho de 2020

Wasp Network: Rede de Espiões - 2019

Filme baseado no livro de Fernando Morais, escritor mineiro "The Last Soldiers
of The Cold War".
O filme narra a saga da rede cubana que se infiltrou na rede de terroristas que atacavam resorts em Varadero e hoteis em Havana, espantando os turistas, para que assim o país perdesse o incentivo que o dinheiro estrangeiro trazia.
A ideia era enfraquecer a revolução e tirar Fidel do poder.
Bem interessante, tem duas horas de duração mas não é nada monótono.
Também tem o ator Wagner Moura e a atriz argentina Ana de Armas que depois repetiriam a parceria no filme Sergio.
Recomendo.
No IMDB.
Nota 7,0.

Nome Original: Wasp Network: Rede de Espiões

País Origem: França, Brasil, Espanha, Bélgica

Diretor: Olivier Assayas e Fernando Morais

Elenco Principal
Penélope Cruz 
Edgar Ramírez 
Gael García Bernal
Ana de Armas 
Wagner Moura 
Leonardo Sbaraglia

Sinopse do Adoro Cinema: Em Wasp Network: Rede de Espiões, durante a década de 1990, o governo de Cuba decidiu instalar um grupo de espiões em plena Flórida, no intuito de combater movimentos instalados no local, que buscavam desestabilizar o país com o objetivo de derrubar Fidel Castro.

Trailer:

domingo, 12 de julho de 2020

Plentzia e Madrid: o final antecipado da viagem dos sonhos

No dia 13 de março chegamos em Plentzia, cidade litorânea que fica distante 25 quilômetros de Bilbao. A ideia era ficarmos em Plentzia e durante o dia ir a Bilbao de trem urbano passear, retornando no final do dia.
Mas como venho dizendo ao longo dos posts das cidades em que passamos, a situação foi ficando cada vez mais complicada e o vírus se espalhou vertiginosamente depois da marcha das mulheres no dia 8 de março (marcha liberada em várias cidades espanholas, tendo sido a causa principal da explosão de doentes de COVID em todo o território).
Nosso hotel era bem bacana, com saída independente. Tínhamos cozinha, sala, quarto e banheiro. Deixamos o carro num estacionamento livre a poucos metros, deixamos nossas malas e saímos para conhecer. Conseguimos a reserva pelo Booking e foi bem tranquilo. O lugar é realmente encantador.
Plentzia tem cerca de 4000 habitantes e foi fundada em meados de 1230. Sobreviveu ao longo dos tempos, muito por conta da pesca e também, da já abolida pesca de baleias. 
A cidade tem um centro antigo pequeno, casas remanescentes do século XVI, o rio que desemboca no mar e forma um atracadouro gigante de barcos de todos os tamanhos, uma marina bonita, diversos restaurantes e bares (todos fechados por conta da pandemia) e uma orla magnifica, especialmente no final da tarde.
Tem todos os requisitos para ser um local de descanso, lazer e contemplação. Pena que estivemos lá numa época tão complicada.
A Rafaela viajou nesse dia da Sicilia para Roma, de Roma para Frankfurt e seu vôo partia à noite para o Brasil. Fomos dormir e na madrugada uma mensagem de que o vôo tinha voltado a Frankfurt pois uma pessoa passou muito mal. Fiquei muito triste.
Dia 14 de março de 2020 - acordamos, tomamos nosso café e saímos para caminhar. Fomos ao supermercado e compramos mantimentos. 
Decidimos nesse dia antecipar o retorno ao Brasil. O que descobrimos em seguida que não seria tarefa fácil. Consegui trocar o vôo TAP que tínhamos para Portugal uma semana depois para segunda feira, de Madrid a Lisboa. A ideia era sair da Espanha o quanto antes pois o governo estava pensando em fechar as fronteiras. Decididos, pedimos mais uma diária e resolvemos partir na segunda e não no domingo como era planejado. Também desfiz as reservas de Santander e Gijon. O Paulo desfez a reserva de Airbnb de Madrid. Algumas coisas nos foram ressarcidas e outras não. 
Enfim, ônus de se viajar numa época incerta em que tudo que conhecíamos, nunca mais seria como antes.
Passamos o dia dando uma pequena caminhada, vendo as notícias na TV e me informando da situação da Rafaela. 
Dia 15 de março - neste dia o governo instituiu lockdown em toda Espanha. Só poderia sair uma pessoa, para ir ao supermercado ou farmácia. Todo resto esrava proibido.
Como tinha sol, descemos com o chimarrão para tomar num banco ao sol. Logo veio um policial e pediu gentilmente para irmos para casa, o que fizemos sem problemas.
Durante a tarde acompanhamos a maré da janela: ela enchia o canal e esvaziava
 algumas horas depois. Quando ela estava cheia, podíamos ver vários cardumes na água límpida. Nossas janelas davam para o canal e só tinha uma rua no meio. Do nosso jeito jeito achamos uma maneira de aproveitar nosso último dia.
No meio da tarde o tempo fechou, esfriou e começou a chuviscar. 
Passamos até a hora de dormir tentando contato com a TAM de todas as maneiras possíveis para adiantar nossa passagem que seria no dia 27/3 (de Lisboa pra São Paulo) para qualquer dia depois do dia 16/3. Após muitas e infrutíferas horas nos telefones não conseguimos nada.
Pelo menos a Rafaela chegou ao Brasil e em Porto Alegre.
Fui dormir mais aliviada por saber que ela estaria em casa, sã e salva.
Dia 16 de março - Amanheceu chovendo demais. Ajeitamos nossas coisas, tomamos café e corremos até o carro.
A viagem até Madrid teria 411 km. Transcorreu perfeitamente bem. Não tinha 
ninguém nas estradas, muito pouco movimento. 
Atravessamos inclusive uma nevasca e temperaturas abixo de zero. 
Ao chegarmos em Barajas, abastecemos o carro pra entregar e devolvemos na AVIS.
Registros:

















XXY - 2007

Este filme é uma pérola do Netflix. Um tema super delicado, tratado com maestria pela diretora e os atores. Especialmente Ricardo Darin (de quem sou fã inveterada) e a Inés Efron (atriz mexicana e protagonista do filme).
Bacana também porque passa no litoral uruguaio, em Maldonado e Piriápolis, naquele climão de litoral do sul do continente. 
Recomendo.
No IMDB.
Nota 8,0.

Nome Original: XXY

País Origem: Argentina, Espanha, França

Diretor: Lucia Puenzo

Elenco Principal
Ricardo Darin 
Valeria Bertuccelli 
Martín Piroyansky 
Inés Efron

Sinopse do Adoro Cinema: Alex (Inés Efron) nasceu com ambas as características sexuais. Tentando fugir dos médicos que desejam corrigir a ambigüidade genital da criança, seus pais a levam para um vilarejo no Uruguai. Eles estão convencidos de que uma cirurgia deste tipo seria uma violência ao corpo de Alex e, com isso, vivem isolados numa casa nas dunas. Até que, um dia, a família recebe a visita de um casal de amigos, que leva consigo o filho adolescente. É quando Alex, que está com 15 anos, e o jovem, de 16, sentem-se atraídos um pelo outro

Trailer: